Saindo de Vilnius

2013, 12 de janeiro 0 comments

Para ir a Riga pegamos mais uma vez o ônibus da Lux Express, que saía às 6h40 da manhã do terminal Panorama, que ficava mais perto de nosso hotel.

Acordamos bem cedo e pegamos um táxi até o terminal. A espera de trinta minutos do ônibus foi dolorida, já que ficamos parados de madrugada no meio do nada em uma temperatura de -8 graus, nevando.

O terminal Panorama, que na verdade não é um terminal e sim um ponto de ônibus, fica no estacionamento aberto de um shopping, então é aconselhável que, caso você pegue ônibus tão cedo, você vá até a estação central, que tem mais estrutura. Sinceramente não é a coisa mais agradável ficar encolhido em um ponto de ônibus de madrugada enquanto neva.

Vilnius_-1015

Vilnius, a Ouro Preto da Europa

2013, 10 de janeiro 0 comments

Atual capital da Lituânia, Vilnius é muito bem preparada para receber o turismo. Embora tenha uma das maiores Cidades Velhas da Europa, Vilnius é bastante compacta e pode ser explorada a pé.

Vilnius_-0534

Com 80% da população católica, a cidade é repleta de igrejas, sobretudo no estilo barroco. Não é à toa que é conhecida como a Ouro Preto da Europa, ao menos para os brasileiros.

Vilnius_-0473

As principais atrações da cidade são as igrejas, mas na nossa opinião a que realmente merece destaque por sua beleza é a Catedral de Vilnius, que impressiona pela arquitetura. Quanto às restantes ficamos com aquela sensação estranha de familiaridade, já que grande parte das igrejas do Brasil são barrocas também.

A capital da Lituânia possui belas ruas no centro histórico que proporcionam um agradável passeio, porém nem todas as ruas da Cidade Velha são assim. Há uma quantidade muito grande de patrimônios estão mal conservados (mais do que na maioria dos centros históricos que já visitamos), o que em algum trajetos tivemos a sensação de andar, andar e não ver nada que interessava.
Para nós, Vilnius foi a menos atraente entre as capitais dos três países bálticos.

Vilnius_-0477


Catedral de Vilnius 

A Catedral de Vilnius foi construído em 1251 no lugar de um templo pagão.
Fechada pelos soviéticos em 1950, o edifício foi usado como oficina de reparação de caminhões.
Em 1956 foi aberta como galeria até ser devolvido à Igreja Católica em 22 de outubro de 1988, durante o movimentado Congresso Sajudis.

Vilnius_-0449


Castelo de Baixo 

O complexo que inclui a Catedral de Vilnius, o Arsenal e o Palácio Real situada na base do Morro do Castelo, que resistiu aos cercos do século 14, é conhecido como Castelo de Baixo.
O Palácio Real foi a residência oficial dos grão-duques e hoje é o coração da política e da cultura da Lituânia.

Vilnius_-0459


Castelo de Cima 

A torre oeste, a única estrutura que resta do Castelo de Cima, hoje é símbolo da Lituânia independente.
E é justamente de lá que é possível conseguir a melhor perspectiva da cidade de Vilnius, do alto do mirante instalado na torre. Isso quando não estiver nevando, como no nosso caso.

Vilnius_-0463


Igreja de Santa Ana

Esta igreja gótica de tijolos vermelhos serviu de quartel dos soldados de Napoleão a caminho de Moscou em 1812.
Por sorte, a fachada conseguiu resistir aos séculos turbulentos.

Vilnius_-0468


Bastião de Vilnius

O Bastião de Vilnius foi construído no século 17 para defender a cidade dos suecos. Hoje consiste em uma torre da muralha da cidade, as portas de armas subterrâneas e um túnel de 48 metros de comprimento.

Vilnius_-0476


Portão de Aurora 

O Portão é um dos mais importantes monumentos culturais e arquitetônicos da cidade de Vilnius.
Localizado nas paredes históricas da Cidade Velha, o portão foi construído em 1503.

Vilnius_-0481


Igreja Ortodoxa de São Paraskeva

O edifício atual, criado por Nikolai Chagin, é de 1865. Fechado durante o período soviético, hoje pertence à Igreja Ortodoxa Russa.

Vilnius_-0484


Igreja e Mosteiro Bernardino 
Essa igreja foi construída em 1525 pelo franciscano Bernardino de Siena.
A fachada exibe uma mistura de janelas góticas e pergaminhos barrocos.

Vilnius_-0488


Igreja de St. Casimir 

Primeira igreja barroca da cidade, São Casamiro foi construída em 1604 e reconstruída e reformada ao longo dos anos.

Vilnius_-0492


Prefeitura

Com o vigoroso pórtico clássico, o prédio da Prefeitura foi criado pelo renomado arquiteto lituano Stuoka-Gucevicius.
A praça onde está situado é uma das mais bonitas da cidade.

Vilnius_-0499


Universidade de Vilnius

Fundada em 1579, essa é uma das mais antigas universidades do leste da Europa. O conjunto magnífico que compõe os principais edifícios do campus da Universidade de Vilnius abraça quase todos os grande estilos arquitetônico dos últimos 400 anos.

Vilnius_-0522


Palácio Presidencial

Construído no século 14, a residência oficial do Presidente da Lituânia já alojou muitas figuras ilustres, entre eles o czar Alexandre I, Napoleão Bonaparte e muitos outros.
Após a independência, em 1990, o edifício serviu a vários propósitos até assumir seu papel atual em 1997.
A bandeira presidencial pode ser visto hasteada sobre o prédio quando o presidente está na residência ou na cidade.
Vilnius_-0526

Chegando em Vilnius

2013, 09 de janeiro 0 comments

De Varsóvia para Vilnius, viemos de ônibus Simple Express que nos custou apenas 6 € o trecho. O importante é imprimir o comprovante assim que finalizar a compra para apresentar para o motorista na hora do embarque.

O trajeto, que durou oito horas, foi super tranquilo e, apesar do ônibus ser mais simples que o Lux Express também possui wi-fi gratuito e tomadas. O único problema é que ônibus Simple não possui nada para beber, nem água.

Ainda bem que viemos preparados para aguentar o trajeto, que fez apenas uma parada de dez minutos ao longo das oito horas.


Táxi em Vilnius

Para ficarmos mais próximos de nosso hotel, descemos na estação Panorama, que fica ao lado de um shopping, e pegamos um táxi que nos custou 30lt.

Os taxistas de Vilnius não são confiáveis, então é necessário negociar bem o trajeto, uma vez que às vezes eles não ligam os taxímetros, principalmente os que ficam parados nos pontos onde descem turistas, como a estação ferroviária e terminais de ônibus.


Lvovo Apartments
Em Vilnius resolvemos ficar em um apartamento, o que nos facilitou preparar a comida e matar a saudade do tempero brasileiro, já que pudemos cozinhar as três noites que ficamos na cidade.

Vilnius_-1002

O apartamento, que fica a apenas quinze minutos a pé das principais atrações, que estão localizadas basicamente na Cidade Velha, está bem localizado e bem conservado, mas é pequeno, tipo uma kitnet.

Vilnius_-1003

A única questão é que é preciso ligar para os responsáveis quando estiver chegando lá para que eles possam abrir o prédio e te levar para o apartamento. Como havíamos pegado um táxi solicitamos ao taxista que nos fizesse esse favor, aí ele ligou e logo alguém desceu para nos entregar as chaves.

Bélgica

Dinamarca

Espanha

Estônia

Finlândia

Holanda

Inglaterra

Letônia

Lituânia

Noruega

Portugal

Suécia

Ucrânia